Tropeiros paulistas, cruzando o planalto serrano catarinense, região conhecida como a continuação dos famosos campos das Vacarias, encontraram enorme quantidade de gado selvagem, o que intensificou este movimento. O governador da Capitania de São Paulo incumbiu, então, o bandeirante Correia Pinto de fundar um povoado, para servir de ponto de defesa contra a invasão dos castelhanos que cobiçavam a região, além de proteger aos tropeiros e viajantes. Assim, em 22 de novembro de 1766 foi oficializada a fundação da povoação de Nossa Senhora dos Prazeres de Lajens. Elevada à condição de vila, em  1771, permanecendo nessa condição até 1820, quando foi integrada ao território de Santa Catarina. Em 1960 o nome da cidade passou ao topônimo de Lages, com “G”.

Nos seus mais de 200 anos de história, Lages preserva o legado intocável dos campos nativos, delimitados por taipas que definem centenárias fazendas, hoje espaços de interação com turistas vindos de todas as partes do Brasil.

Maior município em extensão territorial do Estado e maior cidade do Planalto Serrano, Lages foi pioneira no conceito de hotel-fazenda no País e, com a  criação da ABRATURR – Associação Brasileira do Turismo Rural tornou-se conhecida como Capital do Turismo Rural.

A par das características campeiras, Lages é uma cidade moderna, com toda a infra-estrutura de serviços, atividades culturais, educação superior, praças arborizadas, bons hotéis e restaurantes, segmento em franco crescimento, proporcional ao nível da procura pela região para turismo. 

Informações Turísticas:
Fone: 49 3223-6206 / 3224-0600 

http://www.serracatarinense.com/lages